Melhores ferramentas CMS

O que são ferramentas CMS?

As ferramentas CMS são um conjunto de soluções de software criadas para criar, gerenciar e publicar conteúdo digital, como sites, blogs e lojas online. A maioria das ferramentas CMS é feita para ser simples e fácil de usar, oferecendo uma interface amigável com vários recursos que incluem edição de conteúdo, agendamento e análise que ajudam os usuários a melhorar seu processo de gerenciamento de conteúdo.
Findstack oferece pesquisas objetivas e independentes e análises de usuários verificadas. Podemos ganhar uma taxa de indicação quando você visita um fornecedor por meio de nossos links. Saiba Mais
filtros

NOTA

Preços

Detalhes do produto

desenvolvimento

logotipo de conteúdo
Contentful
4.3
(295)
Plano gratuito disponível
Contentful unifica o conteúdo por meio de um hub central e ajuda a estruturá-lo para uso em vários canais digitais... Saiba mais sobre Conteúdo
Logotipo do conteúdo
Contento
A partir de US$ 1000.00/ano
Contento é um moderno sistema de gerenciamento de conteúdo desenvolvido especificamente para potencializar sites. Este simples... Saiba mais sobre Contento
WordPressLogotipo .org
WordPress.org
4.4
(8,637)
WordPress é sem dúvida o sistema de gerenciamento de conteúdo baseado em nuvem de código aberto mais popular, baseado em PHP... Saiba mais sobre WordPress.org
Logotipo do Webflow
Webflow
4.4
(540)
Plano gratuito disponível
O Weblfow permite que proprietários de empresas, empreendedores, profissionais de marketing e criadores de conteúdo criem sites e p... Saiba mais sobre o WebFlow
10Logotipo da Web
10Web
4.5
(90)
A partir de $ 10.00 / mês
10Web é mais conhecido por ajudar a simplificar o processo de construção de sites. Vários modelos estão disponíveis... Saiba mais sobre 10Web
Logotipo Dorik
4.7
(76)
Plano gratuito disponível
Dorik é um construtor de sites sem código e com etiqueta em branco que permite aos usuários criar sites personalizados facilmente. Com... Saiba mais sobre Dorik
Logotipo da pilha de membros
Memberstack
4.6
(83)
A partir de $ 29.00 / mês
Memberstack permite que os usuários liberem o potencial por trás de sites voltados para membros, ao mesmo tempo que combinam recursos principais... Saiba mais sobre Memberstack
WordPresslogotipo .com
WordPress.com
4.4
(2,501)
A partir de $ 9.00 / mês
Alimentando mais de 43% de todos os sites ativos globalmente, WordPress é sem dúvida o mais popular e amplo... Saiba mais sobre WordPress.com
Software mais bem avaliado de 2024
Preencha o formulário e enviaremos uma lista dos softwares mais bem avaliados com base em avaliações reais de usuários diretamente para sua caixa de entrada.
Ao prosseguir, você concorda com nossos Termos de Serviço e Política de Privacidade

Guia para compradores de ferramentas CMS

O que são ferramentas de CMS?

As ferramentas do sistema de gerenciamento de conteúdo, geralmente abreviadas como CMS, são softwares desenvolvidos para permitir que os usuários criem, modifiquem, publiquem e armazenem conteúdo digital em um site, blog ou outras propriedades da web. Essas ferramentas permitem que os usuários desenvolvam e publiquem conteúdo online no estilo visual que desejam, usando diferentes recursos e modelos sem conhecimento técnico. 

Em outras palavras, as ferramentas do sistema de gerenciamento de conteúdo ajudam os usuários a criar um site ou adicionar e editar o conteúdo existente em um site existente sem a necessidade de escrever todo o código do zero ou mesmo eliminar a necessidade de codificação. 

Em uma nota mais técnica, um sistema de gerenciamento de conteúdo consiste em duas partes principais:

  1. O primeiro componente é o aplicativo de gerenciamento de conteúdo ou CMA. Essa funcionalidade alimenta a interface onde os usuários adicionam e gerenciam o conteúdo onde o CMS está instalado.
  1. O segundo componente é o aplicativo de entrega de conteúdo ou CDA. Este é o aplicativo em execução no back-end. Ele pega o conteúdo que você adiciona ao CMA, armazena-o e o torna visível para os visitantes.

Empresas e outras organizações usam ferramentas de CMS para adicionar profundidade e aumentar a funcionalidade ao conteúdo selecionado em um site ou até mesmo em um CMS atual. Os sistemas de gerenciamento de conteúdo são independentes do usuário – eles podem ser usados ​​por organizações de todos os tamanhos, desde pequenas startups até grandes empresas, e em diferentes práticas, disciplinas e setores. 

Integrações podem estar disponíveis, dependendo do CMS escolhido. Alguns trabalham em conjunto com software de gerenciamento de conteúdo da Web ou WCM, software de análise de conteúdo, plataforma de gerenciamento de relacionamento com o cliente (CRM) e software de automação de marketing. Eles também podem funcionar como sistemas autônomos para atender a necessidades específicas relacionadas a conteúdo. Como o CMS preenche lacunas de funcionalidade de conteúdo no ambiente em que está instalado, ele torna os processos e tarefas específicos de conteúdo mais eficientes. 

Para resumir esta seção, para que o software se qualifique como uma ferramenta CMS, ele deve:

  1. Facilite a produção de conteúdo
  2. Permite a criação, edição, gerenciamento, compartilhamento e arquivamento de conteúdo digital sem exigir habilidades de codificação
  3. Uma opção de integração com um site, outro CMS e outras soluções de marketing digital

Por que usar ferramentas de CMS? Principais benefícios a serem considerados

A seção anterior já aludiu a alguns benefícios do uso de ferramentas de CMS, mas aqui estão benefícios específicos que podem impactar a eficiência do seu processo de produção de conteúdo, a produtividade da sua equipe e seus objetivos relacionados ao conteúdo.

  • Facilidade de uso para usuários não técnicos

Antes do desenvolvimento generalizado do software CMS, adicionar conteúdo a um site ou mesmo apenas iniciar um blog exigia codificação HTML básica, o que limitava a criação de conteúdo a desenvolvedores da Web e àqueles com conhecimento de codificação. 

As ferramentas CMS “democratizaram” a produção de conteúdo. Eles capacitaram usuários não técnicos a criar e gerenciar conteúdo, adaptar o design de sites e blogs e instalar extensões para adicionar funcionalidades específicas – tudo sem codificação. Ao mesmo tempo, permite que usuários mais técnicos adicionem códigos personalizados para obter um controle mais granular sobre seu conteúdo.

  • Melhor colaboração e compartilhamento

Antigas plataformas de conteúdo limitavam-se a uma linha de produção de conteúdo linear. Os criadores escrevem e projetam o conteúdo, os desenvolvedores codificam e os profissionais de TI adicionam quaisquer recursos adicionais necessários. 

Com plataformas CMS modernas, vários usuários podem acessar e trabalhar no back-end do sistema de forma síncrona. Isso significa que, em qualquer cenário, os profissionais de marketing podem produzir e adicionar conteúdo, os profissionais de TI podem implementar protocolos e os desenvolvedores podem adicionar códigos personalizados, tudo ao mesmo tempo.

No geral, essa sincronicidade melhora a colaboração e o compartilhamento entre diferentes proprietários de tarefas envolvidos na produção de conteúdo.

  • Permite ajustes de design mais rápidos

A característica “plug-and-play” das plataformas CMS facilita a modificação conveniente do design. Como a maioria das ferramentas CMS são modulares, é fácil trocar imagens, alterar layouts, alterar esquemas de cores e realizar outras alterações de design. 

Além disso, os sistemas de gerenciamento de conteúdo geralmente vêm com modelos e temas pré-carregados. Com alguns cliques, os usuários podem alternar de um design para outro conforme a necessidade. Para aqueles com habilidades de programação ou para organizações com equipes de desenvolvimento internas, personalizações de design adicionais podem ser adicionadas com algumas linhas de código.

  • Permite o gerenciamento contínuo de conteúdo

Outro benefício de eliminar a necessidade de codificação é o gerenciamento de conteúdo ininterrupto. Com mais partes interessadas podendo participar do processo de gerenciamento de conteúdo, as ferramentas CMS abrem caminho para coleta, criação, entrega, recuperação, publicação e controle contínuos e contínuos de peças de conteúdo em todos os formatos e mídias.

Quem usa ferramentas de CMS?

Dada a flexibilidade e versatilidade do software CMS, não é surpresa que seja utilizado de várias maneiras por muitos profissionais, empresas e diferentes departamentos de uma organização. Hoje, quase todas as empresas empregam pelo menos uma plataforma de gerenciamento de conteúdo, se não mais. Em alguns cenários, as ferramentas CMS estão profundamente arraigadas nas atividades diárias de uma equipe e quase passam despercebidas. 

As ferramentas CMS são úteis para os seguintes segmentos:

  • Equipes de Marketing Digital

Desde que o slogan “Conteúdo é Rei” se tornou um dos princípios fundamentais do marketing online bem-sucedido, a necessidade de simplificar o desenvolvimento de conteúdo tornou-se uma prioridade das equipes de marketing digital. 

As ferramentas CMS revolucionaram a forma como as equipes de marketing digital criam, gerenciam, publicam e monitoram o conteúdo. Repleto de recursos, as equipes de marketing digital podem executar sua estratégia de conteúdo em ritmo e escala.

Além do marketing de conteúdo, os profissionais de marketing digital também podem aproveitar as ferramentas de CMS em cada etapa da jornada do comprador – da conscientização ao engajamento, da geração de leads ao cultivo e da aquisição de clientes à retenção.

  • Gerenciadores de conteúdo

Os gerentes de conteúdo são os principais responsáveis ​​por supervisionar as iniciativas de conteúdo de uma empresa do início ao fim. Eles lidam com o “Como?” e quem?" de conteúdo e alocar recursos (pessoas, ativos, processos e tecnologia) para que a estratégia e a governança de conteúdo entrem em vigor. Isso inclui atribuir funções e responsabilidades, criar fluxos de trabalho e dependências, armazenamento, edição e aprovação e publicação.

Com várias peças em movimento e vários membros da equipe envolvidos, é fácil que as coisas saiam do controle.

É aqui que as ferramentas CMS entram, pois permitem que os gerentes de conteúdo centralizem os principais processos de conteúdo, armazenem ativos digitais vitais, criem um espaço para colaboração e compartilhamento, forneçam uma plataforma para revisões e aprovações, publiquem conteúdo aprovado e facilitem a iterações futuras.

  • Bloggers

Os blogs continuaram sendo uma das principais estratégias de conteúdo ao longo dos anos. Blogueiros profissionais, amadores, empresas e outras organizações usaram blogs para gerar tráfego, adquirir leads, criar liderança de pensamento e impulsionar conversões.

Dito isso, os blogs se tornaram mais competitivos e sofisticados ao longo do tempo e, embora plataformas rudimentares de blogs ainda tenham seu lugar, as ferramentas CMS podem fornecer aos blogueiros uma plataforma mais robusta para criar e publicar conteúdo.

Quão? Primeiro, os sistemas de gerenciamento de conteúdo permitem uma melhor marca com funcionalidades de design abrangentes e fáceis de usar. Os sistemas de gerenciamento de conteúdo também têm mais recursos que complementam os blogs, como a criação de páginas de entrada, funis e outras páginas da web. Da mesma forma, as integrações disponíveis no software CMS adicionam componentes externos a um site de blog se os blogueiros decidirem fazê-lo no futuro.

  • Solopreneurs e especialistas individuais

A publicação de conteúdo é uma das maneiras melhores, mais fáceis e rápidas de criar autoridade e credibilidade, dois ingredientes cruciais de sucesso para solopreneurs e indivíduos – coaches, consultores financeiros, consultores e agentes imobiliários, apenas para citar alguns – vendendo seus conhecimentos.

Como a maioria desses profissionais autônomos e proprietários de negócios geralmente tem recursos de tecnologia limitados, as ferramentas CMS oferecem a eles a capacidade de desenvolver e publicar ativos de conteúdo abrangentes, mesmo sem uma equipe de desenvolvedores da Web, designers e outros especialistas em TI. 

De blogs a páginas de perguntas frequentes, páginas de portfólio a galerias visuais, solopreneurs podem aproveitar o software CMS para aproveitar o conteúdo e construir uma reputação positiva para sua prática de uso de conteúdo.

  • Equipes Funcionais Internas e Departamentos

Por padrão, quando as pessoas falam sobre conteúdo digital, elas pensam em implementações de conteúdo destinadas ao consumo externo. No entanto, equipes e departamentos funcionais internos podem usar ferramentas CMS para criar, gerenciar e publicar conteúdo digital para uma variedade de propósitos.

Por exemplo, as equipes de operações e administração podem criar sites Wiki que documentam importantes processos internos de toda a empresa. As plataformas CMS também podem ser usadas para desenvolver recursos de autoatendimento para funcionários, bases de conhecimento, portais de treinamento e muito mais. Eles também podem ser empregados para disseminar anúncios em toda a empresa.

Como todo o conteúdo publicado é digital, é facilmente modificável quando há mudanças e atualizações nos processos e práticas atuais. Além disso, devido à natureza altamente colaborativa e altamente centralizada das ferramentas CMS, várias partes interessadas internas podem trabalhar em um projeto ao mesmo tempo e garantir que as iterações futuras sejam baseadas na versão mais recente do conteúdo.

Diferentes tipos de ferramentas CMS

Empresas, organizações e indivíduos têm necessidades e objetivos de conteúdo variados e, portanto, exigem diferentes soluções de gerenciamento de conteúdo. Embora os diferentes tipos de plataformas CMS compartilhem algumas funcionalidades comuns, várias nuances as tornam diferentes. Essas variações tornam certas ferramentas CMS mais adequadas com base nas necessidades, estratégias e execução pretendida. Nenhum é melhor que o outro em si – tudo se resume ao que o usuário precisa e aos recursos disponíveis para ele.

  • CMS integrado

Os CMS integrados são plataformas de gerenciamento de conteúdo ricas em recursos normalmente oferecidas por uma única empresa como SaaS (Sofware como Serviço) – também chamado de CMS proprietário. No mínimo, o CMS integrado fornece gerenciamento de conteúdo, hospedagem na Web e suporte ao cliente de um único fornecedor.

A maioria, se não todas, as plataformas CMS integradas vêm com um poderoso editor de conteúdo em uma interface de arrastar e soltar fácil de usar, bem como modelos integrados. Isso permite que os usuários criem páginas/sites de conteúdo visualmente completos sem recursos externos ou ativos digitais.

Além dessas funcionalidades principais, as ferramentas CMS integradas modernas também podem vir com recursos pré-carregados que vão além do gerenciamento básico de conteúdo. Isso inclui suporte para comércio eletrônico, gerenciamento de eventos, gerenciamento de conteúdo pago, gerenciamento de reservas e portais de cursos, apenas para citar alguns.

Vantagens do CMS integrado:

  • Loja completa para CMS e hospedagem na web
  • Suporte técnico robusto
  • Editor de conteúdo poderoso e rico em recursos visuais
  • Funcionalidades pré-carregadas que vão além do CMS básico

Desvantagens do CMS integrado:

  • Pode vir com um alto custo/investimento inicial
  • A compatibilidade com integração externa pode ser limitada
  • CMS de código aberto

Como o nome sugere, um CMS de código aberto é gratuito, o que significa que os usuários não precisam pagar taxas de licença. As ferramentas de gerenciamento de conteúdo de código aberto são criadas e mantidas por uma comunidade global de desenvolvedores. 

O código-fonte dessas plataformas CMS é público – qualquer pessoa pode visualizar, modificar, distribuir, estender e criar novos recursos conforme exigido pela comunidade. O software CMS desenvolvido sob a estrutura de código aberto depende de iniciativas da comunidade e as atualizações estão sujeitas à revisão por pares. Como o CMS de código aberto prospera na colaboração, geralmente se orgulha de maior longevidade e usabilidade mais longa do que os ecossistemas proprietários, que normalmente dependem de apenas um autor ou proprietário.

Uma plataforma CMS de código aberto consiste em um banco de dados backend para armazenar ativos e conteúdo digital, bem como um aplicativo backend para criação de conteúdo. CMS de código aberto de arquitetura tradicional tem um anexo frontfinal para exibir conteúdo aos usuários.

No momento da publicação, a maioria dos sites é criada usando plataformas CMS de código aberto.

Vantagens do CMS de código aberto:

  • Gratuito para usar (embora taxas mínimas possam ser cobradas por atualizações e melhorias)
  • Atualizações e melhorias regulares
  • Flexível
  • Vários recursos externos e integrações

Desvantagens do CMS de código aberto:

  • O acesso de código aberto cria algumas vulnerabilidades de segurança
  • O desenvolvimento de recursos adicionais – plug-ins, extensões, aplicativos – requer recursos de desenvolvimento
  • Várias personalizações de qualidade de codificação
  • Suporte técnico limitado
  • CMS sem cabeça

Uma plataforma de gerenciamento de conteúdo headless é um software CMS “somente back-end” em que o repositório de conteúdo ou onde o conteúdo é armazenado (referido como “corpo”) é desacoplado ou separado da camada de apresentação (referida como “cabeça” ). 

Headless CMS pode ser proprietário ou de código aberto. De qualquer forma, o principal benefício de usar um CMS headless é sua apresentação agnóstica – não importa como o conteúdo é exibido, em qual dispositivo é exibido e em qual ecossistema é apresentado. Seu único foco é armazenar e entregar conteúdo estruturado e permitir que criadores e editores de conteúdo colaborem no desenvolvimento de conteúdo. 

Para os usuários, isso permite que eles implantem o mesmo conteúdo em diferentes fronttermina, o que é fundamental para uma estratégia de conteúdo omnicanal.

Os casos de uso para optar por um CMS headless incluem: separar o conteúdo da pilha de tecnologia de um site para uma implementação mais rápida; use para sites ou aplicativos da web que usam estruturas JavaScript; trabalhando bem com sites criados usando geradores de sites estáticos; desenvolvimento de aplicativos móveis nativos para diferentes sistemas operacionais; enriquecer a pilha de comércio eletrônico; e gerenciar conteúdo para uma intranet.

Vantagens do CMS sem cabeça:

  • Arquitetura flexível de conteúdo de back-end
  • API bem definida permite que os desenvolvedores se concentrem na criação de conteúdo em vez do gerenciamento de conteúdo
  • Produção de conteúdo mais rápida e capacidade de reutilizar conteúdo em diferentes plataformas
  • Compatibilidade de dispositivo
  • Segurança e escalabilidade

Desvantagens do CMS sem cabeça:

  • modelos complexos
  • Não é adequado para usuários não técnicos
  • Levando em consideração o custo do CMS, o custo do frontecossistema final e o custo de contratação de desenvolvedores, usar CMS headless pode ser mais caro em geral
  • Projeto do zero
  • Sem capacidade de visualizar o conteúdo enquanto ele está sendo criado/codificado

Recursos das ferramentas CMS

Existem centenas de ferramentas CMS para escolher, cada uma oferecendo recursos exclusivos para atender a diferentes propósitos de negócios. Uma comparação lado a lado desses produtos CMS pode ser útil, mas a questão importante é esta: quais recursos são cruciais – agora e no futuro previsível – que suportam objetivos de conteúdo específicos? 

Para selecionar o melhor software CMS, empresas, organizações e usuários individuais precisam garantir que seus recursos estejam alinhados com suas necessidades e objetivos.

Recursos padrão

No mínimo, uma ferramenta CMS deve ter a maioria – se não todos – dos seguintes recursos padrão.

  • Recursos de colaboração

Como o CMS armazena conteúdo na nuvem, deve ser fácil compartilhar ativos ou pastas para colaborar com outras pessoas dentro e fora de uma organização. Todos que tiverem acesso ao conteúdo terão acesso às informações mais recentes, onde quer que estejam, sempre que precisarem. O compartilhamento e a gravação de modificações de conteúdo permitem que os usuários, principalmente os gerentes de conteúdo, monitorem como e quando cada item compartilhado foi acessado.

Além disso, vários usuários devem poder acessar e trabalhar no back-end de um CMS simultaneamente. Isso significa que, a qualquer momento, os profissionais de marketing podem produzir conteúdo, os profissionais de TI podem implementar patches de segurança e os desenvolvedores podem programar códigos personalizados para o tema. Em uma plataforma CMS altamente colaborativa, várias partes interessadas podem trabalhar no mesmo conteúdo ao mesmo tempo.

  • Controles de acesso e permissões

Funções e responsabilidades claramente definidas são vitais no processo de gerenciamento de conteúdo.

Juntamente com isso, a capacidade de definir permissões e controles de acesso baseados em funções é fundamental para garantir que diferentes usuários trabalhem apenas em áreas do CMS relevantes para suas responsabilidades designadas.

Normalmente, apenas uma ou duas pessoas selecionadas (geralmente os gerentes de conteúdo) terão privilégios administrativos totais que lhes dão acesso completo a todas as partes da plataforma CMS. Outros membros da equipe com funções mais especializadas e específicas podem acessar apenas determinadas áreas do sistema relevantes para seus trabalhos. 

Definir limites de acesso e permissão reduz a probabilidade de erros, vazamentos de dados e violações de segurança e facilita o rastreamento da fonte quando surgem problemas.

Além disso, os controles de acesso baseados em função e as permissões facilitam a concessão de acesso a novos usuários, bem como a revogação do acesso de membros que não fazem mais parte da equipe.

  • Controles de publicação

Relacionado à configuração de controles de acesso e permissões está a limitação dos recursos de publicação para membros específicos da equipe.

Não importa o tamanho de uma empresa, é provável que mais de uma pessoa publique conteúdo em seu site. É por isso que os controles de publicação são importantes em qualquer CMS. Eles impedem que os usuários executem ações no sistema que não deveriam. Por exemplo, os gerentes de conteúdo não gostariam que escritores de conteúdo iniciantes publicassem suas postagens sem aprovação.

  • Encenação de conteúdo

Sites, blogs e outros ativos da Web relacionados a conteúdo evoluem. Alguns ajustes são menores, enquanto alguns são grandes revisões.

Em vez de lançar essas alterações em um site ativo, é ideal testar as alterações, testar suas funcionalidades, resolver problemas de design, identificar bugs e garantir que elas melhorem a experiência do usuário antes de implementá-las. 

A preparação permite que os gerentes de conteúdo e outras partes interessadas envolvidas no processo de aprovação visualizem as alterações em um ambiente beta privado enquanto imitam como o novo conteúdo se comportará quando for lançado.

  • Version Control

Além do acesso baseado em função e permissão de publicação, os usuários se beneficiarão das ferramentas CMS que possuem um mecanismo para salvar e acompanhar o progresso. Durante o desenvolvimento de conteúdo, pode haver alguns cenários em que os usuários precisem reverter para uma versão antiga de um projeto. As plataformas CMS que armazenam o histórico de versões facilitam a recuperação, se e quando for necessário recuperar versões de conteúdo anteriores.

Outro recurso a considerar é como uma ferramenta CMS lida com o backup. Em casos de perda de dados, violações de segurança ou um site quebrado, ter uma cópia extra de um site arquivado em um servidor em nuvem será benéfico.

Alguns sistemas de gerenciamento de conteúdo executam backups de conteúdo automaticamente, enquanto outros exigem que os backups sejam feitos manualmente. Existem soluções CMS que incluem backup como um recurso nativo, enquanto existem plataformas nas quais você precisa instalá-lo como uma extensão. Os usuários devem considerá-los ao selecionar opções de CMS.

  • Criação de conteúdo multilíngue

Empresas, organizações e indivíduos que desejam atingir um público internacional devem optar por um CMS que permita a criação de conteúdo em vários idiomas. Em vez de contratar especialistas para retrabalhar peças de conteúdo em diferentes idiomas, o que poderia levar tempo e dinheiro, as ferramentas CMS com recurso de tradução em vários idiomas tornam esse processo rápido, fácil e barato.

No front No final das contas, esse recurso também permite que os usuários alternem entre os idiomas se e quando precisarem.

Principais recursos a serem procurados

Os recursos padrão acima já são suficientes para construir um site ou blog completo. No entanto, usuários com necessidades específicas, aqueles que desejam escalar sua produção de conteúdo e aqueles que desejam obter melhores resultados de suas iniciativas de conteúdo precisariam de recursos adicionais fora do conjunto padrão de recursos.

Abaixo estão os principais recursos do CMS se você quiser escalar seu desenvolvimento de conteúdo.

  • Conjunto robusto de integrações

Nem mesmo o CMS mais avançado terá todos os recursos que atenderão a todas as necessidades – atuais e futuras – de empresas, organizações e criadores individuais. Em vez de gastar tempo e recursos procurando por “um CMS perfeito”, os usuários devem optar por uma solução de CMS com integrações robustas para aproveitar o software de terceiros em seu fluxo de trabalho de conteúdo.

Aqui estão algumas das integrações que os usuários devem procurar ao comprar ferramentas de CMS:

  • Integração de redes sociais: para direcionar o tráfego de referência para um site, um CMS deve estar pronto para mídia social. Essas integrações devem permitir que os gerentes de conteúdo façam postagens cruzadas diretamente de seu site para suas páginas de mídia social, adicionem botões de compartilhamento social a páginas relevantes e acompanhem o desempenho da mídia social com um painel analítico.
  • automação de marketing: algumas ferramentas CMS têm recursos nativos de automação de marketing, como e-mails automatizados e ofertas de conteúdo com base em comportamento. No entanto, para aumentar a viabilidade de marketing do conteúdo, os usuários podem optar por uma plataforma CMS que pode ser combinada com funcionalidades externas de automação para aumentar as conversões.
  • CRM: com ferramentas de terceiros, as ferramentas CMS podem passar informações úteis do usuário para o software CRM, que os profissionais de marketing podem usar para avançar na jornada do comprador.

Na maioria das vezes, as integrações vêm na forma de “extensões” ou “plugins” para um determinado CRM, disponíveis para download em seu marketplace. Portanto, ao escolher um CMS, os usuários devem ficar atentos à disponibilidade desses aplicativos, principalmente para quem busca um CMS de código aberto. 

  • Recursos de gerenciamento de SEO

Mesmo o melhor conteúdo será desperdiçado se ninguém o vir. Embora novas fontes de tráfego tenham surgido nos últimos anos, o tráfego proveniente de mecanismos de pesquisa continua significativo. 

É importante que um CMS seja fundamentalmente sólido para SEO. Isso significa ter marcação HTML adequada, elementos de design responsivos e permalinks compatíveis com SEO. Tudo isso é fundamental para garantir que um site, blog ou outras propriedades de conteúdo online tenham uma boa classificação nas páginas de resultados do mecanismo de pesquisa.

Da mesma forma, os gerentes de conteúdo devem procurar recursos adicionais de marketing de mecanismo de pesquisa – sejam aplicativos nativos (no caso de CMS integrado) ou extensões e plug-ins (no caso de CMS de código aberto). 

  • Análise detalhada

As decisões de gerenciamento de conteúdo baseadas em dados são vitais para se destacar no cenário de conteúdo competitivo de hoje. Os gerentes de conteúdo precisam rastrear e monitorar o desempenho de sua estratégia de conteúdo usando indicadores mensuráveis.

As ferramentas CMS que possuem um painel analítico integrado são ideais. Dados abrangentes que mostram a origem do tráfego, como os visitantes estão interagindo com o conteúdo em diferentes dispositivos e quais tipos de conteúdo estão obtendo mais engajamentos, apenas para citar alguns, são importantes para ajustar constantemente as execuções de conteúdo atuais.

Se uma ferramenta CMS não vier com análise, pelo menos deve ser fácil integrá-la a uma plataforma analítica externa.

  • Modelos personalizáveis

Aproveitar modelos pré-carregados e personalizáveis ​​é uma boa maneira de criar conteúdo de forma rápida e eficiente, em vez de começar do zero todas as vezes. Ele simplifica o processo de desenvolvimento de conteúdo e oferece espaço para implementações rápidas de conteúdo. 

Dito isso, embora seja vantajoso ter uma ferramenta CMS que ofereça modelos pré-fabricados prontos para uso, deve haver espaço para personalizações para garantir que cada conteúdo seja consistente com a identidade de uma marca e seja flexível o suficiente para acomodar conteúdo específico e em evolução. requisitos.

Considerações importantes ao escolher ferramentas de CMS

Escolher o CMS que complementa a estratégia de conteúdo de uma empresa, atende às necessidades atuais e imediatas do futuro, se adapta aos recursos atuais e oferece suporte às metas relacionadas ao conteúdo garantirá um ROI positivo para qualquer investimento em software.

Abaixo estão algumas considerações importantes ao selecionar uma ferramenta CMS.

  • Preço em relação às características

Quanto se deve gastar em uma ferramenta de CMS? Existem várias maneiras de responder a essa pergunta, mas uma estratégia é comparar seu preço em relação a seus recursos. 

A chave é planejar minuciosamente e realizar a devida diligência. Por exemplo, plataformas CMS proprietárias geralmente vêm com uma lista abrangente de recursos prontos para uso, mas os gerentes de conteúdo precisam determinar quais deles são relevantes para eles. 

Reservar um tempo para comparar plataformas também tem sua recompensa. Por exemplo, existem plug-ins e extensões gratuitos disponíveis em mercados de CMS de código aberto que estão no mesmo nível dos aplicativos nativos pelos quais os usuários pagarão a mais quando optarem por um CMS proprietário.

  • O número de plugins e temas disponíveis

Falando em plug-ins, outra consideração importante ao comprar um software CMS é a disponibilidade de temas, plug-ins, extensões e aplicativos compatíveis. Essa camada adicional de tecnologia não apenas estende a funcionalidade e a capacidade do CMS, mas também garante que ele possa evoluir à medida que as necessidades do usuário mudam. Isso prolonga a usabilidade e a longevidade da plataforma e, portanto, aumenta o ROI.

  • customizability

Em um mercado dominado por soluções CMS pré-fabricadas, muitas vezes é difícil entender por que os usuários desejam gastar tempo e recursos personalizando algo que já é excelente por conta própria.

A resposta é esta: O melhor CMS é aquele que evolui junto com seus usuários. Se uma plataforma CMS for restritiva em termos de customização e personalização, enfrentar os desafios futuros pode ser um desafio. A personalização é, portanto, vital para suportar a escalabilidade de longo prazo.

  • Construtores de sites

Um construtor de sites é uma plataforma completa projetada para simplificar o processo de desenvolvimento de um site. Na maioria das vezes, os criadores de sites são hospedados pelo próprio provedor, portanto, os usuários não precisam pensar em procurar um serviço de hospedagem.

Com um construtor de sites, os usuários podem selecionar um tema e fazer alterações visuais/de layout arrastando e soltando elementos pela tela. Em comparação com os sistemas de gerenciamento de conteúdo, que geralmente são expandidos com aplicativos e extensões de terceiros, os criadores de sites geralmente são limitados aos recursos da plataforma, até que uma nova versão/atualização seja lançada.

  • Software para Web Design

O software de design da Web oferece aos usuários as ferramentas para criar, editar, atualizar e publicar páginas da Web. Normalmente usadas por web designers, essas ferramentas são utilizadas para criar o layout e o conteúdo de uma página da web por meio de modificações de código HTM ou por um editor WYSIWYG. 

O software de design da Web inclui recursos para editar código e visualizar projetos de design. Algumas ferramentas de design da web também oferecem estruturas e modelos para ajudar os usuários na arquitetura básica de um site. Para tornar o processo mais eficiente, muitas plataformas de web design também possuem bibliotecas integradas que contêm diferentes elementos de design e códigos de acesso. Enquanto o software de web design e os construtores da web compartilham recursos semelhantes, uma plataforma de web design geralmente oferece um ambiente de design mais personalizável e independente. 

Por fim, o software de design da web permite que os usuários importem códigos de ferramentas como editores de texto e elementos visuais de software de design externo, como ferramentas de gráficos vetoriais.